Os alimentos orgânicos estão ganhando o mercado. Eles ainda são um pouco mais caros, é verdade, mas são bem mais saudáveis. Agora, como saber se eles são mesmo orgânicos?
Para quem não sabe, os alimentos orgânicos são aqueles que não usam agrotóxicos ou qualquer interferência física ou química durante o processo de produção. Como é inviável que o consumidor visite as produções para ter certeza, as instituições certificadas criaram um selo. A certificação é feita por empresas cadastradas pelo Mapa – Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento. De acordo com informações do Mapa, os produtos vendidos em mercados, supermercados, lojas devem ter o selo federal do SisOrg em seus rótulos, sejam produtos nacionais ou não. Se o produto for vendido a granel deve estar identificado corretamente, por meio de cartaz, etiqueta ou outro meio.


A selagem pode variar, pois existem os orgânicos que podem ter até 5% de componentes não-orgânicos e os que contam apenas com alguns ingredientes orgânicos que, para ter o selo, precisam de ao menos 70% de ingredientes orgânicos na composição. Se o produto for exposto sem o selo, será apreendido e a loja será notificada sobre as providências.


Segundo o Ministério, os restaurantes, lanchonetes e hotéis que servem pratos orgânicos ou com ingredientes orgânicos devem manter a disposição dos consumidores a listas dos ingredientes e dos seus fornecedores.
E nas feiras? Neste caso, o Ministério informa que o produtor sem certificação deve apresentar a Declaração de Cadastro, que demonstra que ele está cadastrado junto ao Mapa. Aí, só o produtor, alguém de sua família ou de seu grupo podem estar na barraca vendendo o produto. Neste caso, ele não pode vender para supermercados, restaurantes e hotéis, por exemplo, só se contar com a certificação.


Os alimentos orgânicos, que dispensam o uso de agrotóxicos, ganham cada vez mais mercado no Brasil. Diversificada, a produção conta com carnes, frutas, verduras, mel, cereais, farinhas e doces, só para citar os principais exemplos.



Consumindo orgânicos, você garante saúde e se torna um consumidor consciente:

1. Evita problemas de saúde causados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas;
2. Alimentos orgânicos são mais nutritivos. Solos ricos e balanceados com adubos naturais produzem alimentos com maior valor nutritivo;
3. Alimentos orgânicos são mais saborosos. Sabor e aroma são mais intensos – em sua produção não há agrotóxicos ou produtos químicos que possam alterá-los;
4. Protege futuras gerações de contaminação química. A agricultura orgânica exclui o uso de fertilizantes, agrotóxicos ou qualquer produto químico e tem como base de seu trabalho a preservação dos recursos naturais;
5. Evita a erosão do solo. Por meio de técnicas orgânicas, tais como rotação de culturas, plantio consorciado, compostagem, o solo se mantém fértil e permanece produtivo ano após ano;
6. Protege a qualidade da água. Os agrotóxicos utilizados nas plantações atravessam o solo, alcançam os lençóis d’água e poluem rios e lagos;
7. Restaura a biodiversidade, protegendo a vida animal e vegetal. A agricultura orgânica respeita o equilíbrio da natureza, criando ecossistemas saudáveis;
8. Ajuda os pequenos agricultores. Em sua maioria, a produção orgânica provém de pequenos núcleos familiares que tem na terra a sua única forma de sustento. Mantendo o solo fértil por muitos anos, o cultivo orgânico prende o homem à terra e revitaliza as comunidades rurais;
9. Economiza energia. O cultivo orgânico dispensa os agrotóxicos e adubos químicos, utilizando intensamente a cobertura morta, a incorporação de matéria orgânica ao solo e o trato manual dos canteiros. É o procedimento contrário ao da agricultura convencional que se apoia no petróleo como insumo de agrotóxicos e fertilizantes e é a base para a intensa mecanização que a caracteriza;
10. O produto orgânico é certificado. A qualidade do produto orgânico tem que ser assegurada pelo Sistema Brasileiro de Conformidade Orgânica, coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o que garante ao consumidor que está adquirindo produtos mais saudáveis e isentos de qualquer resíduo tóxico.

Comments are closed.