A Mata Atlântica já foi um bioma imenso em nosso território nacional. Hoje temos só 7% de sua área original.
Exatamente por estar localizada em sua grande maioria nas regiões costeiras do país, a Mata Atlântica foi o primeiro bioma a ser explorado pela colonização europeia e também pelo crescimento das cidades no império e na república, como a obtenção de recursos naturais até hoje.
Obviamente, esse avançar das cidades e da exploração acabou por destruir o habitat de inúmeras espécies, além de devastar milhares de metros quadrados de mata verde.

14369990_1170165996363107_2741498632250274258_n

A Mata Atlântica é uma das florestas tropicais mais ameaçadas do mundo.

De fato, é o ecossistema brasileiro que mais sofreu os impactos ambientais dos ciclos econômicos da história do país. Para se ter uma idéia da situação de risco em que se encontra, basta saber que à época do descobrimento do Brasil ela tinha uma área equivalente a um terço da Amazônia, ou 12% do território nacional, estendendo-se do Ceará ao Rio Grande do Sul.
Durante 500 anos a Mata Atlântica propiciou lucro fácil ao homem. Ainda no século XVI, houve a extração predatória do pau-brasil, depois o ciclo da cana-de-açúcar. Grandes áreas de Mata Atlântica foram destruídas, não apenas para abrir espaço para os canaviais, mas também para alimentar as construções dos engenhos e as fornalhas da indústria do açúcar.
No século XVIII, foram as jazidas de ouro que atraíram para o interior um grande número de portugueses, levando a novos desmatamentos para a implantação de agricultura e pecuária. No século seguinte foi a vez do café e as florestas que cobriam o Vale do Paraíba, centro da produção cafeeira, foram destruídas com total falta de cuidado.
E, então, já na metade do século XX, chegou a vez da extração da madeira para fornecer matéria-prima para a indústria de papel e celulose. Em São Paulo, a implantação do Pólo Petroquímico de Cubatão tornou-se conhecida internacionalmente como exemplo de poluição urbana.
Do período colonial aos dias de hoje, as florestas da Mata Atlântica estão reduzidas a 7% de sua cobertura original, com áreas específicas, como as florestas de Araucária, com apenas 1% da cobertura remanescente.

a-mata-atlantica-continua-a-sumir-do-mapa

Comments are closed.