Conhecida como Kudzu (Pueraria Lobata), esta planta invasora foi levada como um presente para os EUA pelos japoneses em 1876 e se espalhou pela região da Filadélfia causando estragos em cada palmo de terreno que cobria.
A planta que crescia rapidamente intrigou as pessoas no início, mas uma vez que chegou ao local, o Kudzu invadiu tudo de forma devastadora. Pode parecer incrível, mas os contras da presença desta espécie, desde sempre superaram os prós.


Essa planta é uma trepadeira muito difícil de ser combatida e exterminada. Ela pode resistir aos pesticidas e sobreviver sem solo por longos períodos de tempo. Ela possui pequenos nós que são usados para escalar superfícies tanto planas quanto íngremes. Uma pequena parte da Kudzu pode abraçar uma árvore e continuar a crescer até que literalmente venha a estrangular a planta hospedeira, roubando-lhe a luz e todos os nutrientes.


Como quase todas as espécies de plantas invasoras, a Kudzu não tem inimigos naturais, o que lhe permite crescer relativamente sem impedimentos. Ela é considerada uma das plantas que mais cresce em todo o mundo. Em média, nasce um pé de Kudzu por dia.
A Kudzu já devorou muitas florestas no sul dos Estados Unidos, onde foi apelidada de “The Vine That Ate the South” (A trepadeira que comeu o Sul). Em suma, essa planta é uma gigantesca super erva daninha.

A Kudzu tem sido usada como uma forma de controle de erosão e também para melhorar o solo. A planta aumenta o nitrogênio no solo através de uma relação simbiótica com bactérias fixadoras de nitrogênio. Ela inclusive chegou a ser usada no Brasil, no centro da Bacia Amazônica. Ela tem sido usada para melhorar o solo de argila da região.

A kudzu expande seu reinado em cerca de 30 centímetros por dia!


A noção de uma planta invasora era intrigante na época já que o termo só era usado para descrever ações de guerra. Então, esta espécie foi autorizada a cobrir terrenos e plantas com o objetivo de evitar a erosão em locais como trilhos de trem. As pessoas não tinham ideia de como as plantas invasoras podiam afetar negativamente os habitats e biomas.
A kudzu desde então vem causando prejuízos econômicos, ambientais e ecológicos. Plantas como a kudzu podem causar a perda de predadores locais e de diversas espécies que podem morrer enquanto a planta invasora se alastra.

Comments are closed.