O Ghost Mantis, louva-a-deus-fantasma em inglês (Phyllocrania paradoxa), parece uma folha seca e são originários da África. São muito pequenos se comparados às outras espécies e sua camuflagem tem o objetivo de fazer parecer que estão mortos. São os preferidos dos colecionadores porque são os menos agressivos.


Os louva-a-deus são insetos da ordem Mantodea. Há cerca de 2400 espécies de louva-a-deus, sendo que a maioria deles vive em ambiente tropical e subtropical. Seu nome popular decorre do fato de que, quando está pousado, o inseto lembra uma pessoa orando.
Os louva-a-deus são insetos relativamente grandes, de cabeça triangular, tórax estreito com o abdômen bem desenvolvido. São predadores agressivos que caçam principalmente moscas e afídios. A caça é feita em geral de emboscada, facilitada pelas capacidades de camuflagem do louva-a-deus.

Como não possuem veneno, os louva-a-deus contam com as suas pernas anteriores que são raptatórias, ou seja, modificadas como garras, para segurar a presa enquanto é consumida. A sua voracidade leva a que sejam considerados muito bem vindos pelos amantes da jardinagem e agricultura biológica, uma vez que, na ausência de pesticidas, são um fator importante no controle de pragas de jardim.
O voo do louva-a-deus é algo impressionante. Remete ao voo de um caça de combate. Ele também tem a capacidade de desviar de ataques de morcegos em pleno voo executando mergulhos.

O louva-a-deus é um animal muito venerado na China, tendo inclusive alguns estilos de Kung Fu baseados em seus movimentos.
Essa espécie é conhecida especialmente pela sua capacidade de clamuflagem na luta da sobrevivência.
Muitas pessoas os colecionam por parecerem obras primas de arte da natureza.

Comments are closed.