Monsanto é o resultado da interligação da natureza e do engenho dos homens.
Situa-se a nordeste de Idanha-a-Nova e irrompe repentinamente do vale, em Portugal.

monsanto-003

No ponto mais alto o seu pico atinge os 758 metros. A presença humana neste local data desde o paleolítico.
A arqueologia diz-nos que o local foi habitado pelos romanos, no sopé do monte. Também existem vestígios da passagem dos visigodos e árabes. Os mouros foram derrotados por D. Afonso Henriques e, em 1165, o lugar de Monsanto foi doado à Ordem dos Templários que mandaram construir o Castelo de Monsanto. No século XIX, o imponente castelo medieval de Monsanto foi parcialmente destruído pela explosão acidental de um paiol de munições,  restando atualmente apenas duas torres.

monsanto
Considerada um museu vivo e patrimônio cultural do país, a pequena cidade de pedra tem seus caminhos confundidos entre as rochas e as casas erguem-se entre maciças pedras; entre elas é possível ver pequenos jardins.
O aglomerado das casas na encosta foi aproveitando as pedras como chão ou paredes e, em alguns casos, um bloco de pedra original dá forma ao telhado, a razão pela qual se diz que é a casa de “uma só telha”.
Com cerca de 1.160 habitantes apenas Monsanto é o resultado de uma fusão harmoniosa da natureza e dos seus acidentes geográficos com a ação do homem.

monsanto-004
Estas casas originais deram origem aos dizeres: “Nunca se sabe em Monsanto se a casa nasce da rocha ou se a rocha nasce da casa”.

Comments are closed.