As Ninfeias ou Nenúfares (Nymphaea sp) acrescentam beleza ao lago, fornecem sombra e abrigo para os peixes, oxigenam a água, reduzem a quantidade de algas e agem como um filtro natural de água.
É uma herbácea aquática tuberosa, pertence à família Nymphaeaceae, com folhagem e florescimento decorativo.


O gênero nymphaea inclui aproximadamente 70 espécies estabelecidas em clima tropical e temperado. Há variedades híbridas e são popularmente conhecidas como lírios d’água, além de serem confundidas com a flor de lotus (Nelumbo nucifera) ou mesmo a vitória-régia (Victoria amazonica).
Elas possuem folhas grandes de 20-40 cm de diâmetro, arredondadas com recorte na base, bordas lisas ou serrilhadas, flutuantes ou semi-flutuantes, em tons de verde, verde-escura ou avermelhada, dependendo da espécie.


Quando nova, a folha é verde brilhante, à medida que envelhece, o pecíolo se alonga, empurrando-a e abrindo espaço exterior para uma nova folha, então começa a morrer, fica amarela e depois marrom, até desaparecer sob a água.
Durante o inverno as folhas desaparecem, para reaparecerem novamente na primavera seguinte.
As suas flores são grandes, de 10-15 cm de diâmetro, às vezes perfumadas; possuem quatro sépalas verdes e diversas pétalas, sustentadas por um pendúculo longo, pouco acima da folhagem, em tons de branco, rosa, azul ou amarelo, com muitos estames no centro. São polinizadas por insetos. As flores se abrem pela manhã ou à noite, dependendo da espécie.


Adaptados às margens de rios calmos, os lírios d’agua vivem com seus caules tuberosos embutidos no lodo, a uma profundidade de 40-70 cm abaixo do nível da água. Em lagos artificiais, são plantadas em vasos.
Este vegetal pode adaptar-se a ambientes poluídos e auxiliar na recuperação da ecologia aquática.
Multiplica-se facilmente pelos tubérculos rizomatosos e por sementes germinadas.
Uma maneira fácil de introduzir uma planta já enraizada em lago natural, é amarrar um peso em torno da base do caule (o matérial usado para amarrar no tronco deve ser frágil e que apodreça rápido) e em seguida, colocá-la na lagoa no local escolhido, para a planta crescer. Certifique-se de que a profundidade é adequada e que as folhas fiquem na superfície e dentro de algumas semanas as raízes terão crescido no lodo. Outra maneira é ensacando a raiz, com um pouco de solo em um pedaço de juta, prendendo apenas os quatro cantos (não prender no tronco), o pano acabará por apodrecer e a planta será estabelecida no chão do lago.

 

 

Comments are closed.